• Fenalaw Digital is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Gestão

Investimentos e negócios internacionais: como assessorar o cliente

Em um mundo globalizado e altamente conectado pela tecnologia, há pessoas que expandiram suas fronteiras no mercado. Negócios internacionais se tornaram comuns para muitas empresas e indivíduos, mas exigem um cuidado especial para lidar com as regras de variados países simultaneamente.

Uma das formas de ultrapassar os limites territoriais e fazer investimentos internacionais com cuidado é contar com o auxílio de uma assessoria jurídica especializada. O profissional é responsável por fazer a elaboração, análise e negociação de contratos e projetos de investimentos internacionais, sejam de empresas brasileiras em países estrangeiros ou de capital externo em companhias nacionais.

Veja, a seguir, como fazer um bom assessoramento do cliente além das suas fronteiras.

Capacite-se para realizar negócios internacionais com segurança

A premissa mais básica do profissional que deseja assessorar seu cliente em negócios internacionais é a capacitação. O conhecimento adquirido na faculdade é muito raso e não supre as demandas de conhecimento do mercado internacional. Não basta ser bacharel em Direito e inscrito na OAB: lembre-se que esse lugar é ocupado por mais de 1 milhão de advogados.

Para se capacitar e se destacar como alguém capaz de realizar negócios e investimentos internacionais, o profissional deve ter em mente os três ramos essenciais do Direito: empresarial, tributário e imigratório.

Considerando que boa parte dos clientes é de empresas, é preciso oferecer todo o suporte para lidar com as questões corporativas, especialmente no que diz respeito aos tributos. E para que exista uma harmonização de dois ou mais ordenamentos jurídicos, é fundamental compreender o direito imigratório.

Para José Vinícius Bicalho, Advogado e Sócio da Bicalho & Associados e Law Group, “o cliente espera muito mais do que acompanhar demandas judiciais. Na verdade, ele busca alguém que lhe ajude a viabilizar negócios com segurança. De todos os profissionais, inquestionavelmente, o mais apto é o advogado”.

Demonstre suas habilidades em negócios internacionais

O segundo passo para assessorar um cliente além das suas fronteiras é demonstrar que você é um profissional que possui habilidades em negócios internacionais. Clientes, parceiros, colegas de profissão e outros atores da sua rede de contatos sabem que você trabalha com assessoria de negócios e investimentos internacionais? Se não, é preciso expor.

O profissional pode ter a qualificação indicada para assessorar o cliente fora do país, porém, ninguém presume que alguém especializado em Direito Empresarial ou Direito Tributário atua além das fronteiras brasileiras. Provavelmente, você está sendo requisitado para os serviços mais comuns dentro dessas especialidades, certo?

Faça com que o mercado entenda que esses não são os únicos serviços que você oferece. Uma boa forma de fazer isso é utilizando o marketing jurídico, que traz um bom posicionamento da marca por meio de uma publicidade inteligente.

Saiba o seu valor no mercado jurídico

Qual a diferença entre o profissional especializado que trabalha com negócios internacionais e os demais? O valor que ele agrega ao cliente. O advogado é um profissional essencial nas questões legais no exterior, por inúmeros motivos.

Para Bicalho, o motivo principal é a harmonização das questões legais. “Muitas decisões tomadas fora do Brasil criam uma série de obrigações que pode impactar no planejamento global da empresa ou pessoa física, especialmente nos campos tributários, sucessório e societário”, diz.

Dentro dessa ideia, é possível compreender que o advogado é quem consegue transmitir ao cliente o real significado das negociações estrangeiras, uma vez que a barreira cultural pode ser um problema – e esse valor não pode ser esquecido.

Entenda as oportunidades

A melhor forma de atuar dentro de um mercado é conhecê-lo. Quando o profissional consegue compreender como o mercado estrangeiro se comporta, ele é capaz de auxiliar o cliente de forma muito mais efetiva.

No primeiro momento, o advogado deve saber onde se concentram os negócios brasileiros no exterior. Conforme dados do Ministério das Relações Exteriores, existem cerca de 20 mil micro e pequenas empresas formais de brasileiros espalhadas pelo mundo, sendo Estados Unidos (9 mil), Japão (1,5 mil) e França (1.320) os países com mais empreendimentos.

Não por acaso, os brasileiros possuem participação relevante no mercado imobiliário dos EUA (3% das compras de propriedades residenciais). Além disso, é preciso saber que 22% dos estrangeiros residentes em Portugal são brasileiros. Com esses dados, o advogado sabe direcionar melhor seus estudos para oferecer ao cliente um serviço diferenciado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *