Gestão

Check-list da gestão de escritório de advocacia

O mercado jurídico movimenta anualmente em torno de R$ 50 bilhões. Esse valor é impulsionado por empresas que recebem, por mês, até 20 mil processos.

A transformação digital trouxe novas formas de operar o Direito e de empreender nele, vide o número de legaltechs que cresceu bastante nos últimos 2 anos. O mercado de escritórios de advocacia no Brasil vem se modificando para incluir a tecnologia em sua rotina, e ela, em breve, será a maior preocupação de um gestor.

Para acompanhar as mudanças do mercado, torna-se cada vez mais necessário ter um planejamento estratégico bem definido, realizar uma boa gestão de pessoas, investir no relacionamento com o cliente e no marketing jurídico, acompanhar os resultados com métricas e indicadores, e, obviamente, abusar da tecnologia.

Confira agora três das melhores práticas para um bom gerenciamento do seu escritório de advocacia.

1: Faça um planejamento estratégico

O planejamento estratégico é um plano que, considerando fatores internos e externos ao negócio, estabelece objetivos e metas, bem como as ações para atingi-los. É, por isso, o ponto de partida para o crescimento saudável e responsável de um escritório.

O resultado de um planejamento estratégico são os planos de ação, que estabelecem de forma detalhada o que deve ser colocado em prática. Para que eles resultem em uma gestão eficiente, o gestor do escritório deve conseguir alinhá-lo com toda a equipe, definindo metas reais e prioridades.

Mario Esequiel, Sócio Fundador da Bórea Consultoria, destaca que é importante gerir bem os recursos humanos, tecnológicos e financeiros, já que o mercado demanda serviços de qualidade com rapidez na entrega, disponibilidade dos profissionais, preço competitivo e diferencial em relação à maioria.

“Para entregar um serviço com rapidez tem-se que ter procedimentos e fluxo de processos de trabalho eficientes, o que é obtido através de uma boa gestão, além de ferramentas tecnológicas de ponta que irão auxiliar esta execução. Para que se possa oferecer um serviço com qualidade e rapidez a um preço competitivo tem-se que gerir bem os custos para que se possa praticar este preço com a lucratividade desejada”.

2: Saiba fazer uma boa gestão de pessoas

Em um escritório de advocacia, que lida com a gestão de processos judiciais e administrativos, o fluxo de trabalho deve ser impecável, porque se trabalha com prazos o tempo todo. Isso significa alocar profissionais certos nas tarefas certas, e definir metas e prioridades.

Se você possui um advogado com habilidades em Business Intelligence, não seria inteligente deixá-lo elaborando minutas de contrato. Se outro advogado sabe sobre programação, é interessante deixá-lo à vontade para pensar em inovações para o escritório. Da mesma forma, um profissional extrovertido e comunicador pode ser a chave para a prospecção de clientes.

3: Invista no relacionamento com o cliente

Uma advocacia de alto nível é aquela que entrega o melhor resultado ao seu interlocutor e, na maior parte dos casos, esse interlocutor é o cliente.

Qualidade visual do trabalho, linguagem acessível e agrados são ótimas formas de fidelizar o cliente e ganhar sua confiança. Mas quando o escritório realmente está focado nesse interlocutor, presta atenção a todos os detalhes. Essa conduta pode gerar novas oportunidades ao escritório. O advogado que olha o problema de forma global consegue enxergar “dores” que nem o cliente sabe que tem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *