• Fenalaw Digital is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Gestão

3 desafios do departamento jurídico

Com a transformação digital invadindo o Direito, os desafios do departamento jurídico aumentaram

Acompanhar essa nova revolução demanda muita habilidade do gestor e de toda a equipe. Muitos profissionais experientes deverão se adaptar e se aprimorar para atender melhor à empresa. Neste mesmo sentido, é preciso ter um envolvimento que parte da alta administração, já que as mudanças dessa nova era atingem diretamente o negócio.

Quer saber os 3 principais desafios do departamento jurídico dos dias atuais? Confira!

1: Mudança de mindset

Qualquer revolução é uma quebra de paradigma em algum campo. As tecnologias disruptivas que apareceram no Direito nos últimos anos demandam uma mudança de comportamento por parte do gestor: é preciso tomar consciência das alterações trazidas e se adequar o mais rápido possível. Isso tem a ver com mudar o mindset, o modelo mental predominante que guia as ações do gestor.

Se você enxerga a tecnologia como adversária e se coloca de forma resistente ao uso no departamento jurídico, esse mindset é ultrapassado, porque as soluções tecnológicas aplicáveis ao Direito continuarão sendo desenvolvidas e adotadas em outros locais. Ou seja, o fato de você não as adotar só vai prejudicar a empresa.

Esse é um dos desafios do departamento jurídico mais relevantes. A resistência à tecnologia existe, ainda que ela contribua para solucionar os demais desafios. A partir do momento que o gestor trabalha com ela, faz com que o negócio se desenvolva da melhor forma possível.

E a mudança de mindset não se aplica apenas à tecnologia. Conduzir o raciocínio da gestão apenas baseado na contenção de gastos anula boa parte das perspectivas de sucesso, pois o foco está na escassez, não na abundância. Por isso, é sempre necessário ter um pensamento de crescimento, baseado em produtividade, investimento e planejamento.

2: Atuação como business partner

Um dos desafios do departamento jurídico que se relaciona com a mudança de mindset é a necessidade de ele atuar como business partner. Por muito tempo, a área jurídica figurava de forma isolada dos negócios, resolvendo questões meramente legais e regulatórias, nem sempre o departamento estava presente nas decisões estratégicas da empresa.

Com as demandas pontuais e sem conexão com as outras áreas corporativas, o departamento fica subutilizado. O desafio é, assim, fazer com que o trabalho da área jurídica tenha estreita relação com o negócio: é o advogado como business partner ou “Jurídico sem gravata”.

A partir do momento em que a equipe jurídica conhece os processos e procedimentos internos, as fontes de receita e despesa, a competência e a missão de cada área, ele passa a contribuir efetivamente na produção de resultados. Com ampla visibilidade sobre os dados gerenciais, consegue mitigar riscos e auxiliar em uma tomada de decisão mais madura e consciente.

Benedito Vilela, Gerente Jurídico da Nors Brasil, ainda vai além. “Há uma intrínseca correlação entre a cultura corporativa com o valor que ela atribui ao cumprimento e à adequação às leis e à boa forma legal. Ou a empresa percebe o departamento jurídico como um mal necessário, sendo um centro de custos, ou como um otimizador de resultados, um parceiro de negócios com potencial de reduzir despesas (minimizando processos, por exemplo) e buscar oportunidades fiscais ou legais como um todo”.

Aprimorar as habilidades dos advogados é mais um dos desafios do departamento jurídico

Para que a área jurídica atue como um parceiro do negócio, o gestor deve avaliar se sua equipe tem as habilidades necessárias para isso. Esse, também, é um dos desafios do departamento jurídico nos dias atuais.

Não basta ao advogado ter competência técnica, ou seja, boa formação e conhecimentos de direito empresarial. Ele deve ser curioso em relação às tecnologias para poder aplicá-las da melhor forma, precisa conhecer o core business da empresa, mas também sua cultura corporativa e o mercado em que está inserido.

Além disso, precisa aprimorar competências comportamentais, como boa comunicação, gestão de tempo e atitude proativa e positiva. Assim, os advogados se tornam business partners e passam a combater outro desafio do departamento jurídico, que é a advocacia preventiva.

3: Advocacia preventiva

Em muitas empresas, é comum que o departamento jurídico só seja acionado quando o problema já existe. Com exceção da atuação burocrática (elaboração de contratos de trabalho e de serviços, por exemplo), os advogados costumam atuar quando a empresa é acionada extra ou judicialmente – e esse é um dos grandes desafios do departamento jurídico.

É necessário mudar essa cultura contenciosa em direção a uma atuação preventiva. Toda atividade apresenta fraquezas e ameaças, que são identificadas no planejamento estratégico. Quando a área jurídica é parceira do negócio, ela consegue auxiliar as demais equipes a dimensionarem os riscos das operações. Em outras palavras, adota meios possíveis de mitigação, alinhados ao planejamento estratégico da companhia.

Os desafios do departamento jurídico para os próximos anos são grandes. Será preciso maior capacidade para lidar com um novo mindset que considere o departamento um parceiro de negócios, com profissionais capacitados que saibam atuar, também, preventivamente. O gestor será uma peça fundamental para superar os desafios. Você está preparado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *