• Fenalaw Digital is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Inovação, Tecnologia

Inteligência Artificial no mercado jurídico: conheça algumas soluções

Confira algumas soluções de Inteligência Artificial que já fazem parte da rotina jurídica

O ambiente digital permeia a vida em sociedade, afetando todas as áreas. Dessa forma, tendo como objetivo central o de acelerar e otimizar os processos, a tecnologia também afeta o mercado jurídico. Por isso, a transformação digital no Direito trouxe muitas soluções, que passaram a integrar a rotina no serviço público e nas iniciativas privadas.

Tribunais e órgãos públicos

Nos tribunais e órgãos públicos, as soluções que lidam com Big Data são bastante populares. Tratam-se de opções que colhem e fazem a gestão de informações quantitativas e qualitativas da atividade jurisdicional. Ou seja, toda a gestão desse grande volume de dados é automatizada. Isso confere eficácia aos servidores e membros.

Departamentos jurídicos e escritórios

Departamentos jurídicos e escritórios de advocacia tem necessidades diversas. Dessa forma, inúmeras as soluções e usos da Inteligência Artificial são possíveis. Entre as principais opções, além do uso de Big Data, podemos listar:

Smart contracts: contratos com regras de condições auto executáveis;

Blockchain: bases de registros e dados distribuídos e compartilhados que criam um índice global para transações de mercado;

Chatbots: ferramenta de inteligência artificial de comunicação automatizada voltado para o relacionamento com o cliente;

Robôs de automação: tecnologia baseada em IA que é capaz de cadastrar processos em lotes e capturar processos de forma automática dos tribunais. Além disso, também pode registrar seus andamentos no sistema do escritório e no do cliente.

• Machine learning (aprendizado de máquina): uso de algoritmos para, a partir da coleta de dados, determinar ou prever algo. Assim, na advocacia, isso se traduz em um software de pesquisa. A aplicação é capaz de reunir, identificar e abstrair conceitos, argumentos e leis para serem utilizados em petições;

Jurimetria: esta tecnologia se conecta com o machine learning. Assim, ela consiste na aplicação de modelos estatísticos para compreender processos e fatos jurídicos;

Revisão contratual: existem plataformas que enviam a seus clientes (departamentos jurídicos) um relatório detalhado dos contratos. Ou seja, indicam quais cláusulas estão omissas ou exigem revisão.

Pedro Roso, CEO de Docket, explica um pouco mais sobre a solução de inteligência artificial que sua legaltech oferece. Ele aponta que há entraves no setor jurídico que podem ser sanados por essa tecnologia. Além disso, ela também reduz os prazos e os custos das operações. “Para ajudar grandes players com os volumes de documentos, principalmente quando falamos de matrículas de imóveis, um dos documentos mais solicitados e decisivos dentro do fluxo de processos das empresas, lançamos o R.E.A. (Real Estate Analysis), tecnologia baseada em Inteligência Artificial que pré-analisa este documento em menos de um minuto, com segurança e alta assertividade”.

Quer saber mais? Baixe nosso material:

cta_Caminhos da Inteligência Artificial no Jurídico Brasileiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *