Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Cultura Data Driven: como isso impacta a gestão estratégica do escritório?

Data driven na advocacia
Cultura orientada por dados foi tema de palestra na Fenatalks, no último dia da Fenalaw 2019. Confira!

CEO da DeepLegal, Vanessa Vilarino Louzada trouxe aos presentes o conceito de Data Driven e ajudou os congressistas e compreenderem melhor os impactos dessa abordagem para os escritórios de advocacia. “Vivemos um mundo inundado de dados. É preciso que essa cultura seja assimilada pelos departamentos jurídicos e pelos escritórios, para transformar o modo como lidamos com essas informações”, afirmou.

De acordo com a palestrante, a capacidade de processamento da internet e a quantidade de dado produzido e compartilhado transformaram o mundo. “Hoje, tudo é dado – texto, imagem, vídeo, áudio, comportamento, etc. Precisamos aprender a utilizá-los nas nossas decisões”, comentou com os presentes.

Data-driven: conheça os 5 pilares

Data driven significa conduzir as atividades baseado em dados e não só em intuição ou experiência pessoal. A análise tradicional segue uma lógica que passa por intuição, fatores psicológicos, ideias e, enfim, a decisão, o que pode gerar interferências e atrapalhar os processos. “Já no modelo data-driven, a intuição leva aos dados, que geram insigths e por fim ações”, comentou.

Os cinco pilares para se tornar data-driven, segundo a especialista, são:

  1. Pessoas
  2. Processos
  3. Assets
  4. Dados
  5. Tecnologia (Big data, Small Data, machine learning)

“O advogado precisa de um novo mindset para lidar com a revolução 4.0: é preciso ser data driven, humano e produtivo”, finalizou.

Confira mais da cobertura da Fenalaw 2019!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar