Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

UX no Direito

Legal Design, UX e Economia Comportamental no Direito: saiba mais sobre isso

Palestrante no palco Fenatalks abordou como o Direito pode se reinventar pensando na experiência do cliente jurídico

Para Rodrigo Fernandes Rebouças, consultor jurídico, coordenador e professor do INSPER, é hora do Direito se reinventar. “Precisamos nos lembrar que nossa atividade é sempre focada em um cliente, interno ou externo”, comentou, abrindo sua palestra sobre Legal Design e User Experience no palco Fenatalks, na Fenalaw 2019. O profissional dividiu com os presentes um pouco de sua experiência e algumas dicas práticas para tornar a UX Experience cada vez melhor para os clientes jurídicos.

“O Direito em si mudou pouco desde a revolução industrial. Trocam as ferramentas, mas se mantém a forma de estudar e a forma de trabalhar. Acabamos muitas vezes esquecendo a ordem: o direito nasce do fato social. Não adianta inventar leis antes do fato acontecer, porque isso restringe a evolução” Rodrigo Fernandes Rebouças, consultor jurídico, coordenador e professor do INSPER.

O advogado e consultor reforça que muito do trabalho jurídico é constituído por tarefas burocráticas e repetitivas. “Nelas, já fomos substituídos por tecnologia. É preciso usar isso a nosso favor, aproveitar o tempo disponível para as tarefas que demandam massa crítica”, apontou.  

Quais características deve ter um contrato nos dias de hoje?

Para melhorar a experiência do cliente com uma solução jurídica, como um contrato, é preciso levar alguns pontos importantes em consideração. “Um dos problemas hoje é a dissonância entre o DNA das empresas e os advogados que redigem os contratos”, comentou. “Empresas com propósito ganham cada vez mais relevância no mundo de hoje, por isso é essencial, para a experiência do cliente, que a equipe jurídica conheça e respeite esse propósito”, reforçou aos presentes.

Confira as características apontadas como necessárias pelo consultor durante a palestra:

  1. O contrato deve ser técnico, porém simples;
  2. O contrato deve ser organizado e claro;
  3. O contrato deve ser preciso e completo;
  4. O contrato deve ser entendido;
  5. O contrato deve atender a experiência do usuário;

“É preciso parar e refletir sobre o trabalho que fazemos de forma automática. Precisamos conectar técnica, tecnologia, dados e a experiência do cliente. É necessário ter autocritica para simplificar e facilitar a vida do cliente”, concluiu.


Essas e outras palestras podem ser vistas gratuitamente até dia 25 de outubro, no palco Fenatalks, área aberta para visitação da Fenalaw 2019. Cadastre-se gratuitamente:

cred_970x90.gif

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar