Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Síndrome de burnout para advogados

Síndrome de burn-out em advogados: como identificar e evitar

Confira o que é a síndrome de burn-out e como ela afeta a rotina dos advogados. Veja como identificar e evitar esse problema!

Competitividade, expectativas, pressão por resultados, imprevisibilidade das demandas judiciais. Os advogados precisam conviver com isso diariamente. E quando esses pontos não são administrados de maneira correta, os profissionais sentem na pele o seu efeito. É a Síndrome de Burnout. Esse distúrbio, muito comum em profissionais que possuem enorme responsabilidade e lidam com pressão constante, cresceu muito nos últimos anos.

Conheça um pouco sobre a síndrome de burnout em advogados para saber evitá-la!

O que é síndrome de burnout?

De acordo com definição do Ministério da Saúde, “Síndrome de Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade”.

A Classificação Internacional de Doenças (CID), da Organização Mundial da Saúde (OMS), enquadrou a síndrome como CID-11 QD85, no capítulo de “Problemas Associados ao Emprego ou Desemprego”.

O distúrbio é comum entre os advogados, que possuem um trabalho majoritariamente mental, mas que demanda alto nível de responsabilidade e comprometimento. Além disso, são constantemente expostos a situações de estresse e cobranças externas.

Quais as principais causas da síndrome?

A principal causa da Síndrome de Burnout é o excesso de trabalho. Ela também aparece quando o profissional é cobrado para atingir objetivos muito difíceis ou quando se planeja para isso. Esse tipo de situação pode levar uma pessoa a acreditar que ela não possui capacidade suficiente para cumprir a meta. Por isso, pode resultar em depressão profunda.

Sintomas

Os sintomas da Síndrome de Burnout são variados e podem envolver sofrimentos psicológicos e problemas físicos, tais como:

  • Sentimentos de fracasso, insegurança, derrota, desesperança e incompetência;

  • Dor de cabeça frequente e dificuldades de concentração;

  • Alteração nos batimentos cardíacos e pressão alta;

  • Fadiga e cansaço excessivo, físico e mental;

  • Alterações repentinas de humor e no apetite;

  • Problemas gastrointestinais;

  • Negatividade constante;

  • Dores musculares;

  • Isolamento;

  • Insônia.

Eles surgem de forma leve e pioram com o passar dos dias. Se o advogado identificar a permanência deles, deve buscar apoio profissional. E vale a recomendação: não tome remédios sem orientação médica.

Quais estratégias o advogado pode tomar para evitá-la? 

O advogado está constantemente pressionado no exercício de sua profissão. Lidar com prazos e expectativas dos clientes e dos gestores dos negócios é muito desgastante. Mas é preciso controlar o excesso de trabalho por meio de práticas saudáveis, melhorando o estilo de vida.

Algumas condutas saudáveis que evitam o desenvolvimento da Síndrome de Burnout e que contribuem para tratar os sintomas do distúrbio são:

  • Faça atividades que fogem de sua rotina de trabalho, como viajar no fim de semana, ir a um espetáculo cultural e outras coisas;

  • Tenha uma boa noite de sono (entre 7 e 8 horas diárias) para que seu corpo descanse adequadamente; 

  • Pratique regularmente atividades físicas e exercícios de relaxamento que possam aliviar o estresse;

  • Mantenha-se cercado de pessoas positivas, que passam a sensação de leveza e alto astral;

  • Mantenha o equilíbrio entre sua vida pessoal (família, vida social e lazer) e profissional;

  • Defina pequenos objetivos para sua vida.

Para aqueles que foram diagnosticados com a síndrome, o tratamento indicado é feito com psicoterapia e, em alguns casos, com a complementação de medicamentos (antidepressivos e/ou ansiolíticos). Nestas situações, é importante conversar com alguém de confiança sobre esse sentimento. Tirar férias e se divertir é uma ótima opção. 

Caso o profissional identifique confusão mental, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, tabaco ou outras drogas é importante. 

Os advogados estão submetidos diariamente a exigências de alto nível. A análise de documentos e os prazos apertados demandam atenção excessiva, que pode causa estresse no trabalho acima dos níveis aceitáveis. Por isso, fique de olho no seu comportamento e esteja sempre atento aos sinais da Síndrome de Burnout para não desenvolvê-la.

Conversar com o gestor do escritório ou departamento jurídico sobre o cuidado com o ambiente de trabalho pode ser fundamental. É importante que ele tenha em mente que uma equipe saudável possui melhor rendimento profissional e maior qualidade na prestação dos serviços.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar