Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

readequação do ensino jurídico

Atualização do ensino jurídico no Brasil é tema de painel da Fenalaw

A readequação do sistema do ensino jurídico no Brasil diante das novas tecnologias foi tema do painel educacional da Fenalaw realizado na tarde desta quarta-feira (24/10) no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Para Rodrigo Fernandes Rebouças, coordenador do Insper Direito e mediador do debate, “vários cursos ainda estão no século XIX, seja na sua grade curricular, seja no seu formato de sala de aula ou nas suas técnicas, embora a gente tenha várias pessoas que pensam e estão praticando isso de forma diferente”, ressaltou.

Na ocasião, a forma como qual as instituições ensinam direito do Brasil permeou os comentários dos participantes. Suzana Maria Pimenta Catta Preta Federighi, professora doutora da PUC São Paulo e procuradora aposentada do Estado de São Paulo, questionou as grades curriculares das universidades. “No Brasil, nós não estudamos Direito. Estamos, na verdade, aprendendo legística e regulamentação porque as grades curriculares estão erradas. Existe, em geral, uma grande resistência ao uso da tecnologia. Estou no mundo acadêmico há 31 anos e ainda vejo colegas dando aulas da mesma forma”, advertiu.

Ao longo do debate, Marina Feferbaum, coordenadora do Centro de Pesquisa e Ensino e Inovação da Fundação Getúlio Vargas, falou sobre o curso da instituição que visa estimular o pensamento e a criação de novas maneiras de se praticar o Direito atualmente, sobretudo no contexto da tecnologia. Segundo ela, existem mais de 1.300 cursos de formação de advogados no Brasil, que ainda estão presos a um modelo de ensino tradicional. “As funções jurídicas vão mudar, e aquelas que são repetitivas vão, de fato, desaparecer. E a própria universidade está em crise, ela não sabe mais o seu papel, já que empresas estão começando a certificar. A forma como a gente está ensinando remete ao modelo de educação do século XIX. “A gente tem muito que melhorar. E isso passa pelas instituições de ensino”, ressaltou.

Já Fabiano Zavanella, sócio do Rocha, Calderon e Advogados Associados e professor nos programas de LLM e pós -graduação da IBMEC, EPD, FADI e UNIMPEP, chamou atenção para a influência da má qualidade da educação de base do Brasil no ensino do Direito e de a profissão ter se tornado a primeira opção de muitos jovens dos anos 80 pra cá.

credenciamento-fenalaw

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar