Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como calcular os honorários

Como calcular corretamente os honorários advocatícios?

Calcular corretamente os honorários advocatícios é um desafio para muitos advogados. Confira como vencê-lo!

Calcular corretamente os honorários advocatícios é um desafio para muitos advogados. Principalmente os recém-formados. E essa precificação vai além de se equiparar ao praticado com o mercado ou de sua projeção de lucro. Envolve muitos outros fatores que dizem respeito ao próprio objetivo do negócio. Tempo gasto com as tarefas relativas à ação, complexidade da causa, dentre outros critérios devem ser considerados.

Veja como calcular corretamente os honorários advocatícios!

Entenda a diferença entre preço e valor

Por que um advogado que possui a mesma experiência e qualificação que você consegue ganhar o cliente? Porque ele demonstra o valor do serviço que presta. Preço é o que alguém paga por algo. Valor é aquilo que esse alguém ganha.

O advogado que sabe calcular corretamente os honorário advocatícios consegue entender essa diferença. Ele não estabelece um preço inicial sem comunicar o valor do serviço. Quando isso acontece, o cliente tentará negociá-lo e abaixá-lo imediatamente. No entanto, se você fala sobre o valor do seu serviço, ele entende vantagens e diferenciais. É mais fácil criar um vínculo de confiança e ele pagar o preço que você colocou.

Faça o levantamento dos gastos

Para Breno Dias, da Pejota Contabilidade Para Advogados, é um erro focar somente nos valores praticados pela concorrência. Em sua visão, “para se chegar a um bom valor, é necessário que o preço final dos honorários advocatícios seja sustentável para o seu negócio. Em outras palavras, se o valor do seu serviço não contempla minimamente o custo de todos os recursos necessários para a execução do trabalho, o advogado pode estar saindo no prejuízo”.

É preciso saber o custo real do serviço, que deve ser analisado caso a caso. Para se ter uma média dos honorários advocatícios, o advogado deve considerar gastos fixos (manutenção do escritório), tempo de preparação da peça (estudos e pesquisas), possibilidade de recursos processuais e outros elementos pontuados no Código de Ética da OAB.

Considere critérios legais

O CPC de 2015, no artigo 85, §2º, e o Código de Ética da OAB estabelecem critérios comuns para calcular honorários advocatícios. Veja:

  1. Local de prestação do serviço: considera o deslocamento do advogado;

  2. Natureza, relevância e complexidade da causa: interfere no tempo de estudo e no cuidado do advogado.

  3. Trabalho realizado pelo advogado e o tempo exigido para seu serviço: ligado à complexidade da causa.

Para o Código de Ética, os honorários devem ser fixados com moderação e devem considerar também um possível impedimento do advogado para outros casos, o valor da causa, a condição econômica do cliente e o proveito para ele resultante do serviço, a competência e o renome do profissional, o caráter da intervenção (cliente avulso, habitual ou permanente), e a praxe do foro sobre trabalhos análogos.

Utilize parâmetros

Breno Dias também acredita que utilizar outros trabalhos como parâmetro para precificar seus honorários advocatícios é uma boa prática. Para ele, “com um pouco de experiência, o advogado costuma ter uma noção de quanto tempo gasta para elaborar uma peça, um contrato, ou mesmo um relatório. Porém, para profissionais que querem ser assertivos, o uso de um software jurídico oferece todos esses dados de forma objetiva, possibilitando que o profissional tenha ainda mais segurança na hora de calcular seus valores”.

Outro parâmetro que pode ser utilizado é a tabela da OAB, que é específica para cada estado. Ela estabelece valores mínimos a serem cobrados por serviço. É importante que o advogado nunca cobre um valor abaixo do preço estabelecido na tabela da OAB.


Calcular corretamente os honorários advocatícios pode ser complexo para quem está começando. No entanto, é preciso considerar os fatores subjetivos e objetivos de cada negócio para que a precificação se dê de forma mais fiel possível. O advogado que estabelece preços competitivos e justos caminha junto ao mercado. 

E uma dica final: deixe tudo claro no contrato de seu cliente. Existem várias formas de se cobrar pelos serviços jurídicos e vários modos de se precificar os honorários advocatícios. Quanto mais clareza ele tiver, maior a confiança. E isso é fundamental para a relação com o cliente, certo? Veja como o cliente 4.0 se comporta!

cred_970x90.gif

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar