Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

coworking para escritórios e advogados

Coworking para escritórios de advocacia: essa é uma opção para você?

Descubra se escolher um coworking para escritórios de advocacia é uma boa forma de tocar os seus negócios.

O coworking para escritórios de advocacia é uma tendência dos últimos anos. Compartilhar espaços de trabalho é uma marca das novas gerações de profissionais: eles demonstram preocupação com outros pontos, como inovação e foco no cliente. Por isso, ter um espaço próprio, com estruturas imponentes, não é, nem de longe, uma prioridade. Confira algumas considerações sobre o coworking para escritórios de advocacia e veja se é uma boa opção para seu negócio.

Coworking para escritórios de advocacia

Coworking é um ambiente de trabalho compartilhado por profissionais de diversas áreas do conhecimento. Se, no início, era muito utilizado por profissionais freelancers e empresas com perfil inovador (startups), hoje já possui adeptos de setores mais tradicionais, inclusive empresas de grande porte. Por isso, o coworking para escritórios de advocacia estão ganhando espaço.

Quem trabalha no coworking tem à sua disposição espaços de convivência, salas para reuniões, mesas de trabalho, internet e outras facilidades. A estrutura é toda montada para que o usuário pague somente a mensalidade, ficando a manutenção e a oferta de insumos por conta da empresa.

E o coworking para escritórios de advocacia segue a mesma lógica. Não existe a burocracia administrativa de manter um espaço próprio. Os coworkers usufruem de todo o espaço e podem aproveitar dos benefícios de compartilhar suas horas de trabalho com profissionais de outras áreas.

Vantagens do coworking para advogados autônomos

Para Erik Fontenele Nybo, Head de Inovação do Molina Advogados, CEO e cofundador da Escola de Negócios, Inovação e Comportamento, tanto escritórios grandes quanto advogados autônomos estão usufruindo da estrutura compartilhada. Mas, em sua visão, os autônomos podem se beneficiar de forma direta.

Nybo aponta que “em estruturas compartilhadas, os advogados autônomos têm a oportunidade de estarem próximos de potenciais clientes, mas também de não se preocuparem com a manutenção de um espaço físico. Dessa maneira, podem se concentrar no seu trabalho principal – a advocacia. Ao mesmo tempo, não precisam investir valores relevantes para montar sua própria estrutura e assim conseguem ser financeiramente mais eficientes”.

Outra vantagem que o advogado autônomo pode usufruir é a mobilidade para atender aos diversos clientes. Isso amplia suas possibilidades de aumentar a carteira, porque consegue abranger um público-alvo que não é o dos grandes escritórios.

Mas o ponto que merece mais destaque é a melhora da relação interpessoal entre advogados e clientes. Em um espaço dinâmico, o cliente “quebra o gelo” de lidar com o profissional de roupa social. Essa abordagem gera proximidade e facilita as relações.

Pontos de atenção sobre o coworking

Fernando Aguirre, do projeto Coworking Brasil, ressalta alguns pontos para ficar atento sobre esse novo modelo de trabalho. O primeiro deles é que o coworking para escritórios de advocacia só funciona para quem não precisa de silêncio total. A reunião diversas áreas e projetos tem como consequência algum barulho, mesmo diante das regras do espaço.

Outro ponto é a organização, já que existem espaços em que os usuários utilizam planos por hora ou diárias. Isso pode causar a inconveniência de levar e trazer seu computador e documentos diariamente.

Mas o mais preocupante para coworking para escritórios de advocacia é a estrutura em si. Aguirre pontua que muitos empresários abrem espaços de coworking de forma aleatória. “Existem espaços que, apesar de levarem ‘coworking’ no nome, no fim do dia não passam de um punhado de mesas e cadeiras em uma sala. Se a empresa não investe na criação de uma comunidade vibrante de profissionais e na manutenção de uma estrutura de qualidade para seus coworkers, talvez sua experiência possa ser um pouco decepcionante”.

Coworking x estrutura própria

Para saber se o coworking é uma opção para seu escritório, é preciso comparar as vantagens e desvantagens. Como mencionamos, o coworking proporciona oportunidade de networking, manutenção “terceirizada”, ausência de burocracia, localização estratégica, dentre outros benefícios.

Ter uma estrutura própria é ter um único espaço suficiente para todos os profissionais. Além disso, é possível personalizar totalmente o ambiente, criar uma estabilidade em relação ao endereço, o que facilita a procura dos clientes pelo negócio.

Coworking para escritórios de advocacia é para você? Avalie os benefícios e prejuízos que esse novo modelo cultural traz para seu negócio. E não deixe de pensar no futuro: a inovação está batendo à porta!

COWORKING

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar