Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como criar um programa de privacidade sob medida.jpg

Como criar um programa de privacidade sob medida

Vivemos em um período em que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o uso de seus dados – e com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) já em vigor – será crescente a busca por empresas que tenham cuidados com as informações de seus clientes

De acordo com Alexandre Zavaglia diretor da Legal Store, em um período em que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o uso de seus dados – e com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) já em vigor – será crescente a busca por empresas que tenham cuidados com as informações de seus clientes. O desafio agora é como se adequar a LGPD ao passo que o departamento jurídico se transformou em um business partner que auxilia a empresa a colocar o produto no mercado.

Para Remi Yun, privacy & data protection manager na Accenture, a receita do bolo já existe, porém é necessário escolher entre o bolo gostoso e bonito ou o feio, ruim e duro. “De qualquer maneira o bolo vai sair” afirma questionando ainda o que é estar em conformidade com a LGPD? “O que é estar 100% adequado? O mercado não consegue explicar isso. Isso não existe, não tem isso de mitigação de risco. O ‘100%’ é como a organização definiu como prioridade”.

Ainda segundo a especialista, será uma longa jornada de aprendizado, na qual será necessário; estruturar o dia-dia da companhia; desenhar processos; entender como todo o processo funciona e ser rastreável e racional: “X mais Y é igual a Z e definir qual é a estratégia da empresa e alinhá-la desde C-levels até o chão de fábrica”, exemplifica.

Opinião semelhante à de Paulo Moura Interim chief technology officer no LGPD Now; a proteção dos dados e política de privacidade devem estar massificados dentro da empresa dá recepção até a liderança precisa saber sobre isso. Moura exemplifica que é necessárioa saber quantas máquinas ligadas estão ativas na rede da empresa – “já tivemos clientes que funcionários demitidos ainda tinham acesso às informações da empresa usando suas senhas que não tinham sido desligadas” – quem são os profissionais envolvidos no processo?

“É preciso fazer a lição de casa, pois só existe sistema se sabemos como a empresa funciona.  A dificuldade atual das empresas em se adequar a LGPD é o resultado do risco assumido anos atrás, quando auditoria ou departamento de TI avisavam sobre segregação de função, sobres os cuidados que precisavam ser tomados. O risco aconteceu. E recomendações sempre existiram, como ISSO 27 000. São décadas de referências. A Lei está em vigor e o desespero custa caro”, afirma Remi.

 

Para participar -- As inscrições online e gratuitas para a  Fenalaw 4.0 Xperience estão abertas diretamente na plataforma: fenalawxperience.com.br

 

TAG: Tecnologia
Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar