Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Escritórios virtuais

Escritórios virtuais de advocacia: como funcionam?

Escritórios virtuais de advocacia são uma das tendências do mercado jurídico. Assim, se antes se investia muito para ter um escritório com boa estrutura física própria e mobiliário de primeira linha, hoje a internet abriu novas possibilidades.

Dentro do empreendedorismo jurídico, o planejamento de um escritório virtual ganhou espaço. É muito visado por diversos profissionais, por ser rentável e produtivo. Engana-se quem pensa que os escritórios virtuais de advocacia se adequam somente aos advogados iniciantes! Conheça um pouco mais sobre esse modelo de negócio, que pode ser utilizado por advogados de diversas especialidades.

O que são escritórios virtuais de advocacia?

Escritórios virtuais de advocacia são aqueles que fazem todo o atendimento online. Ou seja, os advogados adaptam seu fluxo de trabalho para o ambiente virtual. Não há necessidade de extinguir o escritório físico, caso ela já exista. Em alguns cenários, inclusive, o espaço físico pode ser um ambiente positivo na experiência do cliente.

Porém, a praticidade exigida pelo cliente contemporâneo precisa ser levada em conta. A ideia é oferecer os mesmos serviços em duas frentes, criando uma alternativa para atender melhor aos clientes, sejam eles fidelizados ou potenciais.

Um ponto importante sobre esse modelo de negócios é que o atendimento deve ser permanente. Isso envolve:

  • - Advogado para atender às consultas dentro de um prazo razoável (48 horas);
  • - Equipamento de vídeo para atendimentos e consultorias online;
  • - Secretária para atendimento ao cliente, online ou via telefone;
  • - Cadastramento de clientes em newsletter de conteúdos;
  • - Remessa e conferência de documentos pelo correio;
  • - Produção permanente de conteúdo informativo;
  • - Áreas de consultoria self-service.

Para a advogada e consultora jurídica Dra. Maria Lúcia Benhame, a atuação na área consultiva é cada vez mais virtual, o que é possibilitado pela assinatura digital. A profissional destaca que pareceres e relatórios de auditoria podem ser enviados também virtualmente. Porém, ainda é imprescindível a atuação no mundo físico para uma auditoria completa.

Para Benhame, a possibilidade de atuação virtual é grande. “As reuniões com clientes e parceiros podem ocorrer em salas de reunião virtuais, como o Hangouts, do Google, Skype for Bussiness e outros, que facilitam e permitem total interação virtual, com chats paralelos e contemporâneos, compartilhamento de apresentação, ou de telas. Tudo isso torna a reunião como se presencial fosse, dando agilidade e eficiência aos envolvidos”.

Como implementar escritórios virtuais?

Um atendimento online completo depende de alguns fatores que decorrem de um único: realizar um bom marketing jurídico. Porque é preciso ser visto para ser lembrado. Ou seja, o advogado que não se coloca bem virtualmente, fortalecendo sua marca pessoal, não cria autoridade para ser contratado.

Por isso, é preciso criar uma identidade visual forte, profissionalizar a presença virtual, sem se esquecer dos encontros presenciais.

Crie uma identidade visual forte

Uma identidade visual forte é fundamental para escritórios virtuais. Isso porque, quando é bem-feita e explorada com inteligência, é o elemento que transmite credibilidade e confiança aos potenciais clientes. É uma forma de fortalecer a marca.

Ela será utilizada desde os materiais impressos até as mídias sociais, especialmente no site do seu escritório. Ou seja, será seu cartão de visita e primeira impressão em várias mídias.

Profissionalize sua presença na internet

Escritórios virtuais precisam de destaque na internet. Profissionalizar a presença neste ambiente é um passo crucial. Abaixo, listamos algumas práticas obrigatórias que transmitem credibilidade a potenciais clientes e parceiros:

  • - Tenha um domínio profissional registrado para o site e para os e-mails: em uma apresentação profissional, não se utiliza provedores de e-mails convencionais (“@gmail” e outros). Isso passa uma imagem de amadorismo.
  • - Adote uma plataforma de pagamento e recebimento de honorários: dá a possibilidade de pagamento por boleto bancário ou cartão de crédito e diminui a inadimplência, além de melhorar o controle financeiro;
  • - Registre o escritório no “Google Negócios”: é a forma de ser encontrado no maior buscador do mundo, inclusive em mapas.
  • - Atualize seu site e suas redes sociais: com a identidade visual criada, atualize todas as suas mídias sociais. Veja se as informações nas abas do site estão corretas;
  • - Tenha um blog: em geral, o blog se hospeda no site. E é o que proporciona interação com o público-alvo, atrai visitantes por meio de conteúdos relevantes, informativos e periódicos.

Pense nos encontros presenciais

Nos escritórios virtuais de advocacia, o atendimento é 100% online. Mas não se pode deixar de lado a possibilidade de um cliente solicitar um encontro presencial. Por isso, é importante se precaver. Existem escritórios compartilhados da OAB em inúmeras cidades e existem os coworkings, estruturas conhecidas por ofertar tudo que um profissional precisa para desempenhar suas funções.

Assim, os escritórios virtuais de advocacia são um retrato do mundo jurídico digital. Ou seja, com boa presença na internet, é possível criar autoridade e captar clientes, sem a necessidade de uma estrutura física de grande porte.


Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar