Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

lawtechs e legaltechs

Lawtechs e Legaltechs - Como aproveitar essa tendência?

Saiba mais sobre como as lawtechs e legaltechs afetam o setor - e veja como aproveitar essa tendência!

Lawtechs e Legaltechs são startups jurídicas que criam produtos ou serviços para resolução de problemas comuns enfrentados por cidadãos e profissionais de Direito. Essas empresas, cujo modelo de negócios é próprio das startups, atuam positivamente no mundo jurídico por meio de suas ferramentas. Na prática, suas soluções tecnológicas já fazem parte do cotidiano de milhares de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos. 

Elas são responsáveis por conferir mais produtividade e otimização do tempo, uma vez que identificam e exploram as deficiências do meio jurídico e de suas atividades diárias. E como aproveitar essa tendência? Confira a seguir!

4 soluções de Lawtechs e Legaltechs que podem ajudar seu negócio

Encontrar advogados correspondentes

Existem algumas Lawtechs e Legaltechs que servem para conectar advogados correspondentes a outros advogados, escritórios de advocacia ou empresas. Se há a necessidade de atuar fora de sua região, o interessado pode evitar o gastos com os altos custos de enviar um advogado próprio. 

Um exemplo de plataforma deste tipo é a Advogado Correspondente. Conforme seus criadores, a empresa nasceu para “trazer tecnologia e celeridade à prática forense, facilitando o dia a dia do advogado na busca por correspondentes jurídicos”.

Adotar a resolução de conflitos online

Para driblar o tempo de tramitação de um processo, as Lawtechs e Legaltechs vêm criando soluções de resolução de conflitos online. Isso reduz o tempo e a burocracia própria dos litígios judiciais. Alguns exemplos de plataformas são Mediação Online, Sem Processo (realiza acordos diretamente com empresas) e Acordo Fechado (atua em casos negociáveis para diminuir o tempo de vida útil dos processos nos Tribunais).

Informar-se com qualidade

Você sabia que o portal JusBrasil é uma Lawtech? Utilizado para pesquisar assunto ou jurisprudência, é a maior plataforma de tecnologia jurídica do mundo. Sua ideia inicial era ser um grande banco de dados jurídicos destinado a operadores de Direito. No entanto, passou a englobar o público geral, ávido por informações sobre seus direitos. Atualmente, o JusBrasil também criou um marketplace de conexão entre advogados e público.

Neste mesmo sentido de informação, aparece outra Legaltech conhecida: o Jota. Esse portal de informação é muito acessado por advogados que querem profissionais atualizados com o mundo. 

Gerir o negócio por meio de software jurídico

Os softwares jurídicos são ferramentas indispensáveis para a gestão de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos. A cada ano, as Lawtechs e Legaltechs que fornecem essa solução apresentam inovações que podem ajudar o gestor a atender ainda mais às suas necessidades. 

Isso porque esses sistemas possuem funcionalidades que abordam desde a gestão da base de contatos até a captura automática de andamentos processuais. Todo o controle administrativo e financeiro é otimizado por meio desses softwares.

Tiago Fachini, da ProJuris, antecipou 3 novidades que este software disponibilizará para seus clientes em breve. Para Fachini, o propósito da ProJuris é eliminar ineficiências no mundo jurídico, considerando que elas são o principal obstáculo dos advogados. Veja as novidades:

  • Chatbot jurídico via whatsapp: a Justine, atendente virtual, já “atende os clientes no site da ProJuris e na central de suporte da ProJuris respondendo a milhares de dúvidas de nossos usuários. A novidade agora é que a Justine vai passar a ajudar os usuários do ProJuris para Empresas através do Whatsapp”. 

  • Calculadora automática de prazos: “Com base em alguns parâmetros básicos, como tribunal, norma e tipo do processo, o sistema calcula a data ideal, considerando inclusive portarias regionais das comarcas e foros do processo”.

  • Inteligência artificial para classificação de peças: “treinamos nosso algoritmo para que ele leia as peças iniciais e consiga classificar para o advogado de que se trata a causa raiz do novo processo localizado, eliminando a necessidade de digitação de novos processos e diminuindo drasticamente o trabalho de leitura e análise dos advogados”.


Lawtechs e Legaltechs são muito valiosas para o mundo jurídico. Além dessas citadas, é possível encontrar outras destinadas a automação e gestão de documentos (Linte), analytics e jurimetria (Digesto), contratos, extração e monitoramento de dados públicos (upLexis), e muito mais. 

E a importância dessas startups jurídicas aumentou muito nos últimos anos. A Ordem dos Advogados do Brasil, inclusive, apoia o uso da tecnologia no Direito, mas não acompanhou as mudanças trazidas pela transformação digital. Por isso, a tendência é que o aparecimento de mais negócios deste modelo conduza todo o mundo jurídico à adequação tecnológica, de modo a atender ao cidadão da melhor forma.

Quais soluções você usa em seu trabalho? Conte para a gente sua experiência!

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar