Fenalaw faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

shutterstock_1712806549.jpg

Os três pilares do Legal Design!

Legal Design cumpre outra função importante, que é a de facilitar o uso dos serviços jurídicos e construir conhecimento para todas as áreas envolvidas nesses processos. O encontro entre Design, Direito e Tecnologia proporciona estratégia, inteligência e eficiência no uso das regras do sistema jurídico - leis, produtos, serviços e ferramentas.

Vivemos a nova realidade conquistada pela Transformação Digital. O mundo dos negócios incorporou a cultura da tecnologia digital às soluções de problemas tradicionais.

Atender às expectativas e entregar valor real ao cliente final são premissas no Direito, demandando outras habilidades dos profissionais da área jurídica. Em resposta à essa necessidade surgem novas ferramentas, como da intersecção do Design e do Direito, amparado pela tecnologia, surgindo o Legal Design.

Na prática, enxergamos que o Legal Design passa por três pilares:

  • Estreitar o relacionamento entre o jurídico e seus clientes, aumentando o alinhamento de seu atendimento e tornando-o um parceiro estratégico.
  • Aprimorar o front-end e o back-end dos sistemas jurídicos. Para o front-end, o Legal Design usa o poder da cultura e ferramentas de design para criar melhores interfaces e plataformas com as quais as pessoas podem navegar no sistema jurídico. Para o back-end, ele usa os mesmos meios para criar, gerando regras e sistemas mais intuitivos.
  • Trabalhar para melhorias incrementais de curto prazo e mudanças inovadoras de longo prazo.

Entendemos também que o Legal Design cumpre outra função importante, que é a de facilitar o uso dos serviços jurídicos e construir conhecimento para todas as áreas envolvidas nesses processos.  O encontro entre Design, Direito e Tecnologia proporciona estratégia, inteligência e eficiência no uso das regras do sistema jurídico - leis, produtos, serviços e ferramentas.

E onde podemos ver os impactos dessa abordagem? Acreditamos que em áreas como a gestão de conhecimento, redução de custos, melhores resultados, agilidade e alinhamento nas tomadas de decisão.

Assim, entendemos que a proposta do Legal Design é contínua e busca fazer com que o cliente participe e seja o foco de todo o processo. Segue capacitando e reunindo designers, advogados e profissionais da tecnologia para promover a inovação jurídica e o acesso à justiça, desenvolvendo produtos e serviços jurídicos com foco no engajamento e experiência do cliente.

A advocacia é uma atividade de meio e essa mudança de um relacionamento distante entre advogado e cliente para um engajamento de todos na construção de soluções mais ágeis, produtivas e lucrativas é, com certeza, um passo grande e contínuo em direção ao sucesso de um escritório.

Por sua vez, o Visual Law é uma subárea do Legal Design. Em suma, tem o objetivo de transformar a informação jurídica em um conteúdo que qualquer pessoa possa compreender. Uma dificuldade que os advogados enfrentam na prática é de terem seus argumentos serem “ouvidos” pelos magistrados. O uso de recursos do Visual Law, são funcionais para que os argumentos sejam melhor levados em consideração. Dentre outros recursos podem ser utilizados:

  • Fluxograma;
  • Infográficos;
  • linha do tempo;
  • QR codes
  • Hiperlinks
  • Bullet points
  • Vídeos

Para o uso de alguns recursos como vídeos, o profissional do direito enfrentará desafios devendo consultar os Tribunais para saber como utilizar na plataforma do sistema de processo eletrônico. Outro desafio seria o uso de hiperlinks, existem sistemas de processo eletrônico que quebram o hiperlink inserido na petição. Dessa forma, temos que os Tribunais de Justiça precisam acompanhar o uso das tecnologias para facilitar a prestação do serviço jurisdicional e trabalho dos profissionais do Direito.

Em qualquer documento jurídico como petições, contratos, termos de uso o Visual Law pode ser aplicado, combinado com elementos textuais e aumentar as chances de persuasão.

Alguns advogados já aplicam o Visual Law na prática. Como toda novidade, a técnica pode ter repulsa por alguns magistrados, devendo ser utilizada com consciência e parcimônia. Mas é inegável que diante de escassez de tempo, por parte dos magistrados, para apreciar processos de longas páginas e o excesso de processos, esta é uma tendência no mundo do Direito.

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro de Fenalaw lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo revistas digitais, webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar